A propósito de MOBILIDADE.



Patins e bicicletas para mim sempre tiveram o mesmo significado.

Sou o tipo da imagem! :)

- Já me devem conhecer, chamo-me Eliseu, tenho orgulho em ser ciclista diário e patinador esporádico, e sou o autor do blog onde está agora.

Desconfio que não é comum começar primeiro a patinar na cidade pelo meio dos carros e só depois fazê-lo de bicicleta. Eu comecei assim...
Como quem me conhece sabe bem... Ela (a bina) só aparece depois dos patins.
E o que me ensinaram os patins?
Reparem que estes são a ponte entre o peão e o ciclista... Têm rodinhas mas não têm mecânica. apesar de todos os 3 (corpo, patins e bicicleta) usarem o simples esforço físico.

Em 1995 quando descobri as bicicletas e adquiri a primeira preservei-a só para a montanha. Na cidade ou me deslocava de transportes públicos ou de patins.
Tinha recebido as influências das deslocações urbanas em patins via Paris. Os "randonnés" de sexta à noite!

Rápido em patins na cidade aprendemos a comportar-nos tirando partido dos espaços de tempo entre sinais luminosos, e a observar, ler e interpretar a sinalética e o seu significado de acordo com cada um dos diversos padrões de comportamento.

Com a patinagem urbana em todas as cidades por onde na altura como patinador e amante do urbanismo fui vadiando aprendi sempre a privilegiar a visualização em prejuízo do direito ou do dever.
O tal condigo condicionador na estrada.


Pedalar na cidade foi um processo longo, tímido e cheio de cautelas, e fui descobrindo que andar em meio urbano de bicicleta é semelhante a estarmos num tabuleiro de xadrez gigante só que com múltiplos jogadores, todos a desejar ser mais espertos uns que os outros e a FAZEREM TE CHEQUE MATE :)

Muitas vezes na monotonia das cadencias do eixo pedaleiro surge-me a ideia de que neste tabuleiro urbano devemos respeitar os pensamentos que julgamos serem pertinentes e que para não sermos abalroados ou darmos um tralho (em xeque mate) é fundamental antecipar todas as movimentações!   Tal e qual um General deve calcular os raciocínios do inimigo para não ser surpreendido!

Pois é mesmo assim!


Descobrir e interpretar o "modo operativo" e a cadência em todos os eixos e direções por onde nos cruzamos e, sobretudo, prever os diversos comportamentos nos sinais luminosos é uma atitude fundamental para a nossa sobrevivência!


Não desejo assustar, até porque estimulo a invasão da cidade por estes meios de mobilidade extraordinários e ditos de suaves, mas as grandes urbes são de facto perigosas se não formos muito atentos! A sério. :)


Boas pedaladas e patinadelas para TODOS.

Adicionar legenda
Quintas de Patins


















0 comentários: